O cansaço muscular exagerado pode ser sintoma de um problema crônico ou outras doenças

O cansaço é uma parte natural da prática de qualquer atividade física. Mas quando é apenas o desgaste normal, e quando é uma fadiga muscular mais intensa? Evitar ou retardar essa fadiga é um dos principais desafios de profissionais de educação física e atletas, mas também pode ajudar a quem apenas busca praticar exercícios regularmente.

A fadiga muscular, por definição, é a incapacidade de manter o rendimento durante uma prática intensa ou prolongada de exercícios físicos, em resumo, a inabilidade dos músculos de gerar ou manter força por um período de tempo.

Essa redução na capacidade do sistema neuromuscular pode acontecer por diversos motivos, e representa uma falha em algum, ou vários, dos processos fisiológicos que controlam a sua musculatura. Isso pode acontecer por excesso de treino, falta de condicionamento físico, desidratação, falta de glicose e outros fatores. 

É bom lembrar que a fadiga é um aviso do corpo que ele está chegando ao limite, e seguir com o exercício pode levar a uma lesão mais grave. Fadiga extensa e contínua pode até mesmo ser um sinal de outras doenças, sejam elas físicas ou neurológicas.

Como forma de prevenção temos algumas opções. Treinamento adequado e sem exageros, tempo de descanso e repouso apropriado, boa alimentação e realizar seus treinos sempre acompanhado de um profissional especializado, além de sempre fazer acompanhamento médico e manter os exames em dia.

Existem também alguns tratamentos, como ventosaterapia e massagens esportivas que ajudam a diminuir a incapacidade muscular gerada pela fadiga, mas o tratamento depende de cada caso e deve ser indicado por um profissional de saúde.   
Caso esteja sofrendo com sintomas físicos extensos e de intensidade descabida, entre em contato com a nossa equipe de mais do que médicos. Aqui no Instituto Maxvitta a sua saúde e bem estar sempre estão em primeiro lugar. Acreditamos no poder das atividades físicas e da sua capacidade de melhorar as nossas vidas, e estamos sempre dispostos, de forma humanizada, a ajuda os nossos pacientes a terem uma vivência mais saudável.