Usamos essa data para refletir sobre os desafios da saúde e da ciência no Brasil neste momento complicado.

Hoje, 5 de agosto, é celebrado o Dia Nacional da Saúde, em homenagem ao nascimento de Oswaldo Cruz. Pioneiro no combate às epidemias que acometiam o Brasil no começo do Século XX, como peste bubônica, febre amarela e varíola, o legado de Oswaldo Cruz é sentido até hoje em instituições como a Fiocruz, nas leis sanitárias, na saúde e na importância das vacinas para a população brasileira.

Neste ano, essa data é ainda mais significante. Assim como Oswaldo Cruz precisou lutar contra o desconhecido, hoje temos que lutar mais uma vez contra uma pandemia, um vírus desconhecido e contra a desinformação. Sabemos que a ciência mais uma vez se aproxima de uma resposta, mas este é um momento é propício para seguir os passos dele, e despertar na população o valor da saúde, dos hábitos saudáveis e da educação sanitária

É por esse motivo que hoje queremos propor essa reflexão sobre como temos agido para conter danos diante desse cenário e sobre o que o futuro nos reserva neste “novo normal”, seja na medicina ou seja no comportamento humano. Ainda precisamos levar a saúde mais a sério pelo bem-estar individual e, ainda mais importante, pelo bem-estar coletivo, e esse trabalho de conscientização precisa ser contínuo.

E isso vai além do coronavírus. Nós, enquanto população, precisamos cuidar da nossa saúde diariamente. Felizmente isso vem acontecendo um pouco mais, uma pesquisa da Nielsen de 2019, por exemplo, mostrou que 57% dos brasileiros estão adotando hábitos mais saudáveis, buscando reduzir o consumo de gordura e sal. Simultaneamente, uma pesquisa do Ministério da Saúde de 2018 mostrou que o número de pessoas consumindo frutas e hortaliças frequentemente cresceu 15,5%, e outros 20% passaram a praticar mais atividades físicas.

Estimular a vida saudável é parte de nosso objetivo no Instituto Maxvitta, seja cuidando de lesões e traumas ou oferecendo informação e conselhos sobre as melhores práticas para pacientes que buscam novos exercícios e temos a certeza que cuidar de nossos corpos beneficia a vida.

Acreditamos que conseguimos levar isso um passo a frente através de relações humanizadas com os nossos pacientes. Fazemos a nossa parte para conscientizar as pessoas para além de suas situações pessoais, seja pensando em uma pandemia ou no dia a dia, por que entendemos que parte do trabalho do profissional de saúde, e do legado de Oswaldo Cruz, está justamente na comunicação e em compartilhar o conhecimento.